Soluções Agrícolas
Agricultura

Signum

Fungicidas

Informação Geral

Nome Signum
Formulação Gânulos dispersíveis em água (WG)
Substância(s) ativa(s) 26,7 % (p/p) boscalide, 6,7 % (p/p) piraclostrobina
Rótulo Signum® (rótulo)
Ficha de Segurança Signum® (FDS)
Folheto Signum® (folheto)
Usos menores Signum® (usos menores)

Signum é um fungicida sistémico, com atividade preventiva e curativa que associa duas substâncias ativas com diferentes modos de acção. Eficaz no controlo da moniliose e oídio do pessegueiro, nectarinas, damasqueiro, ameixeira e cerejeira, podridão cinzenta do morangueiro, tomateiro, pimenteiro, alface, cebolo e alho. oídio do tomateiro, pimenteiro, morangueiro. alernaria da cenoura, podridão branca da alface e cenoura e míldio da cebola e alho.

Nocivo e perigoso para o ambiente

Condições de utilização autorizadas

Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Podridão branca 150 g/hl (1,5 kg/ha) Iniciar os tratamentos preventivamente, desde o início do ciclo de cultura (4-6 folhas) repetindo-os enquanto as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. Deve dar-se especial atenção às folhas da base.A persistência biológica é de 7 - 10 dias, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 14 dias
Podridão cinzenta 150 g/hl (1,5 kg/ha) Iniciar os tratamentos preventivamente, desde o início do ciclo de cultura (4-6 folhas) repetindo-os enquanto as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. Deve dar-se especial atenção às folhas da base.A persistência biológica é de 7 - 10 dias, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 14 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 150 g/hl (1,5 kg/ha) Iniciar os tratamentos preventivamente, desde o início do ciclo de cultura (4-6 folhas) repetindo-os enquanto as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. Deve dar-se especial atenção às folhas da base.A persistência biológica é de 7 - 10 dias, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 14 dias
Podridão cinzenta 150 g/hl (1,5 kg/ha) Iniciar os tratamentos preventivamente, desde o início do ciclo de cultura (4-6 folhas) repetindo-os enquanto as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. Deve dar-se especial atenção às folhas da base.A persistência biológica é de 7 - 10 dias, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 14 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Moniliose 60-75 g/hl (0,60 - 0,75 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, a queda das pétalas e o vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão proseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 3 7 dias
Oídio 60-75 g/hl (0,60 - 0,75 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, a queda das pétalas e o vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão proseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 3 7 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Crivado 100 g/hl (1 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, à queda das pétalas e no vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão prosseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. 2 28 dias
Lepra 100 g/hl (1 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, à queda das pétalas e no vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão prosseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. 2 28 dias
Mancha ocre 100 g/hl (1 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, à queda das pétalas e no vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão prosseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. 2 28 dias
Moniliose 100 g/hl (1 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, à queda das pétalas e no vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão prosseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. 2 28 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 150 g/hl (1,5 kg/ha) Iniciar os tratamentos preventivamente, desde o início do ciclo de cultura (4-6 folhas) repetindo-os enquanto as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. Deve dar-se especial atenção às folhas da base.A persistência biológica é de 7 - 10 dias, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 14 dias
Podridão cinzenta 150 g/hl (1,5 kg/ha) Iniciar os tratamentos preventivamente, desde o início do ciclo de cultura (4-6 folhas) repetindo-os enquanto as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. Deve dar-se especial atenção às folhas da base.A persistência biológica é de 7 - 10 dias, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 14 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Alternaria 75g/hl (0 ,75 kg/ha) Iniciar os tratamentos preventivamente, desde o início do ciclo de cultura (4-6 folhas) repetindo-os enquanto as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. Deve dar-se especial atenção às folhas da base.A persistência biológica é de 7 - 10 dias, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 14 dias
Oídio 75g/hl (0 ,75 kg/ha) Iniciar os tratamentos preventivamente, desde o início do ciclo de cultura (4-6 folhas) repetindo-os enquanto as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. Deve dar-se especial atenção às folhas da base.A persistência biológica é de 7 - 10 dias, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 14 dias
Podridão branca 75g/hl (0 ,75 kg/ha) Iniciar os tratamentos preventivamente, desde o início do ciclo de cultura (4-6 folhas) repetindo-os enquanto as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. Deve dar-se especial atenção às folhas da base.A persistência biológica é de 7 - 10 dias, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 14 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Moniliose 60-75 g/hl (0,60 - 0,75 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, a queda das pétalas e o vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão proseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 3 7 dias
Oídio 60-75 g/hl (0,60 - 0,75 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, a queda das pétalas e o vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão proseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 3 7 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Moniliose 60-75 g/hl (0,60 - 0,75 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, a queda das pétalas e o vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão proseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 3 7 dias
Oídio 60-75 g/hl (0,60 - 0,75 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, a queda das pétalas e o vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão proseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 3 7 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Oídio 150-180 g/hl (1,5 - 1,8 kg/ha) Realizar os tratamentos preventivamente desde o início da floração, repetindo-os sempre que as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. A persistência biológica é de 7-10 dias. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 3 dias
Podridão cinzenta 150-180 g/hl (1,5 - 1,8 kg/ha) Realizar os tratamentos preventivamente desde o início da floração, repetindo-os sempre que as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. A persistência biológica é de 7-10 dias. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 3 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Moniliose 60-75 g/hl (0,60 - 0,75 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, a queda das pétalas e o vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão proseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 3 7 dias
Oídio 60-75 g/hl (0,60 - 0,75 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, a queda das pétalas e o vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão proseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 3 7 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Moniliose 60-75 g/hl (0,60 - 0,75 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, a queda das pétalas e o vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão proseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 3 7 dias
Oídio 60-75 g/hl (0,60 - 0,75 kg/ha) As épocas fundamentais de tratamento são o entumescimento dos gomos, início da floração, a queda das pétalas e o vingamento dos frutos. Em condições favoráveis deverão proseguir os tratamentos até à maturação dos frutos. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 3 7 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Oídio 100-150 g/hl (1 - 1,5 kg/ha) Realizar os tratamentos preventivamente desde o início da floração, repetindo-os sempre que as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. A persistência biológica é de 10-14 dias. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 3 dias
Podridão cinzenta 100-150 g/hl (1 - 1,5 kg/ha) Realizar os tratamentos preventivamente desde o início da floração, repetindo-os sempre que as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. A persistência biológica é de 10-14 dias. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 3 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Oídio 100-150 g/hl (1 - 1,5 kg/ha) Realizar os tratamentos preventivamente desde o início da floração, repetindo-os sempre que as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. A persistência biológica é de 10-14 dias. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 3 dias
Podridão cinzenta 100-150 g/hl (1 - 1,5 kg/ha) Realizar os tratamentos preventivamente desde o início da floração, repetindo-os sempre que as condições decorrerem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. A persistência biológica é de 10-14 dias. Em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença e acelerado crescimento das plantas deve-se optar por usar a dose mais elevada e o intervalo entre tratamentos mais curto. 2 3 dias
Topo