BASF Agricultural Solutions Portugal
Agricultura

Sercadis

Fungicidas

SERCADIS® é um FUNGICIDA para o tratamento de:

  • OÍDIO na VINHA, PESSEGUEIRO, NECTARINA, MACIEIRA, DAMASQUEIRO
  • PEDRADO na MACIEIRA e PEREIRA
  • ESTENFILIOSE na PEREIRA
  • RHIZOCTONIA na BATATEIRA

Benefícios

  • Controlo de várias doenças: oídio, pedrado e estenfiliose
  • Proteção de longa duração
  • Eficácia otimizada graças à sua estrutura molecular flexível
  • Possibilidade de aplicação em qualquer fase do desenvolvimento da cultura
  • Solução flexível com apenas uma substância ativa

Informação Geral

Nome Sercadis
Formulação Suspensão concentrada (SC)
Substância(s) ativa(s) 26,5% p/p fluxapiroxade
Rótulo Sercadis® (rótulo)
Ficha de Segurança Sercadis® (FDS)
Folheto Sercadis® (folheto vinha)
Sercadis® (folheto pomóideas)

O Sercadis® é um fungicida sistémico composto por uma nova substância ativa – fluxapiroxade.

O Xemium® (fluxapiroxade) pertence ao grupo dos pirazóiscarboximidas (inibidor do complexo II, inibindo a enzima sucinato desidrogenase (SDHI)).

Condições de utilização autorizadas

Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Rhizoctonia 0,2 L/Ton Tratamento dos tubérculos: deverá ser preferencialmente realizado sobre uma mesa de rolos, tipo MAFEX. A pulverização deverá ser efectuada imediatamente antes da plantação. O processo de pulverização utilizado deve permitir uma boa distribuição do produto sobre todos os tubérculos. O SERCADIS 30 SC não possui coloração, assim sendo quando realizado este tipo de tratamento deve-se garantir que os tubérculos tratados nunca poderão, mesmo que acidentalmente, alcançar a zona relativa ao sector de consumo. Recomendação de dose de aplicação: 15 mL/hL (correspondendo a uma dose de 0.15 L/ha)
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Rhizoctonia 0,8 L/ha Tratamento na linha: o sistema de pulverização deverá ser o adequado por forma a realizar tratamento localizado na linha. Os tubérculos de batata deverão permanecer secos, não devendo ser pulverizados. O solo deverá ser tratado no seguimento da abertura da linha, cobrindo uma largura de 20-25 cm, esta aplicação deverá corresponder a 1/3 do volume da pulverização. Os restantes 2/3 da pulverização deverão ser direccionados para a parte do solo que irá cobrir os tubérculos, largura de tratamento de 30 a 40 cm. Recomendação de dose de aplicação: 15 mL/hL (correspondendo a uma dose de 0.15 L/ha)
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Oídio 15 ml/hl (0,15 l/ha) Os tratamentos deverão ser realizados com carácter preventivo, de acordo com as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na falta destas, iniciar os tratamentos ao aparecimento das pétalas. Os tratamentos seguintes deverão ser realizados enquanto as condições climáticas favorecerem a doença.A persistência biológica é de 10-14 dias. 3 21 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Oídio 15ml/hl (0,15 l/ha) Os tratamentos deverão ser realizados com carácter preventivo, iniciando os tratamentos ao abrolhamento. Os tratamentos seguintes deverão ser realizados enquanto as condições climáticas favorecerem a doença. A persistência biológica é de 10-14 dias. Em condições de forte pressão da doença deverá ser utilizado um intervalo mais curto: 10 dias. 3 35 dias
Pedrado 25-30 ml/hl (0,25 - 0,30 l/ha) Seguir as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na sua ausência iniciar as aplicações ao aparecimento da ponta verde das folhas. Os tratamentos seguintes deverão ser realizados enquanto as condições climáticas favorecerem a doença. 3 35 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Oídio 15 ml/hl (0,15 l/ha) Os tratamentos deverão ser realizados com carácter preventivo, de acordo com as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na falta destas, iniciar os tratamentos ao aparecimento das pétalas. Os tratamentos seguintes deverão ser realizados enquanto as condições climáticas favorecerem a doença.A persistência biológica é de 10-14 dias. 3 21 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Estenfiliose 30 ml/hl (0,30 l/ha) Iniciar as aplicações às primeiras flores abertas ou quando são emitidos avisos na região. Os tratamentos seguintes deverão ser realizados enquanto as condições climáticas favorecerem a doença. 3 35 dias
Pedrado 25-30 ml/hl (0,25 - 0,30 l/ha) Seguir as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na sua ausência iniciar as aplicações ao aparecimento da ponta verde das folhas. Os tratamentos seguintes deverão ser realizados enquanto as condições climáticas favorecerem a doença. 3 35 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Oídio 15 ml/hl (0,15 l/ha) Os tratamentos deverão ser realizados com carácter preventivo, de acordo com as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na falta destas, iniciar os tratamentos ao aparecimento das pétalas. Os tratamentos seguintes deverão ser realizados enquanto as condições climáticas favorecerem a doença.A persistência biológica é de 10-14 dias. 3 21 dias
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Oídio 15 ml/hl (0,15 l/ha) Realizar os tratamentos preventivamente de acordo com as indicações do Serviço Nacional de avisos Agrícolas. Na falta destes proteger a cultura no período de maior sensibilidade ao oídio, desde os cachos visíveis até ao fecho dos cachos. 3 35 dias
Topo