BASF Agricultural Solutions Portugal
Agricultura

Fantic A

Fantic® A é um fungicida sistémico para o tratamento de míldio na vinha e hortícolas.

Benefícios

  • Combinação única: Benalaxil-M com hidróxido de cobre e oxicloreto de cobre

Detalhes

Nome Fantic® A
Formulação Grânulos dispersíveis em água (WG)
Substância(s) ativa(s) 50 g/Kg benalaxil-M, 150 g/Kg cobre (sob a forma de hidróxido), 150 g/Kg cobre (sob a forma de oxicloreto)

Fantic® A é um fungicida com atividade preventiva e curativa que contém benalaxil-M (uma substância ativa com elevada eficácia contra o míldio pertencente ao grupo das fenilamidas) e cobre (parte sob a forma de hidróxido e parte sob a forma de oxicloreto). Atua inibindo a enzima RNA polimerase do fungo, resultando no bloqueio da síntese de ácido nucleico e na interrupção do desenvolvimento do míldio.

Nocivo, perigoso para o ambiente

Alho

Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 2,4 kg/ha Efetuar a primeira aplicação logo que as condições se tornem favoráveis ao desenvolvimento da doença. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. 2 3 dias A persistência de ação é de 10-12 dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 2,4 kg/ha Realizar os tratamentos no local definitivo, preventivamente quando o tempo decorra húmido e chuvoso, no período de maior crescimento activo da cultura. 2 3 dias A persistência de ação é de 10-12 dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 2,4 kg/ha Efetuar a primeira aplicação logo que as condições se tornem favoráveis ao desenvolvimento da doença. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. 2 3 dias A persistência de ação é de 10-12 dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 2,4 kg/ha Efetuar a primeira aplicação logo que as condições se tornem favoráveis ao desenvolvimento da doença. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. 2 3 dias A persistência de ação é de 10-12 dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 2,4 kg/ha Realizar os tratamentos no local definitivo, preventivamente quando o tempo decorra húmido e chuvoso, no período de maior crescimento activo da cultura. 2 3 dias A persistência de ação é de 10-12 dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 200 g/hl Iniciar os tratamentos de acordo com o Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na falta deste, o produto deve ser usado preventivamente ou seja os tratamentos devem iniciar-se ao aparecimento dos primeiros sintomas da doença, no período que decorre entre as 7 a 8 folhas e o bago de chumbo. Utilizar este produto apenas após os cachos visíveis. 2 40 dias A persistência de ação é de 12-14 dias, sendo o intervalo mais curto dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 200 g/hl Iniciar os tratamentos de acordo com o Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na falta deste, o produto deve ser usado preventivamente ou seja os tratamentos devem iniciar-se ao aparecimento dos primeiros sintomas da doença, no período que decorre entre as 7 a 8 folhas e o bago de chumbo. Utilizar este produto apenas após os cachos visíveis. 2 28 dias A persistência de ação é de 12-14 dias, sendo o intervalo mais curto dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Nome Fantic® A
Formulação Grânulos dispersíveis em água (WG)
Substância(s) ativa(s) 50 g/Kg benalaxil-M, 150 g/Kg cobre (sob a forma de hidróxido), 150 g/Kg cobre (sob a forma de oxicloreto)

Fantic® A é um fungicida com atividade preventiva e curativa que contém benalaxil-M (uma substância ativa com elevada eficácia contra o míldio pertencente ao grupo das fenilamidas) e cobre (parte sob a forma de hidróxido e parte sob a forma de oxicloreto). Atua inibindo a enzima RNA polimerase do fungo, resultando no bloqueio da síntese de ácido nucleico e na interrupção do desenvolvimento do míldio.

Nocivo, perigoso para o ambiente

Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 2,4 kg/ha Efetuar a primeira aplicação logo que as condições se tornem favoráveis ao desenvolvimento da doença. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. 2 3 dias A persistência de ação é de 10-12 dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 2,4 kg/ha Realizar os tratamentos no local definitivo, preventivamente quando o tempo decorra húmido e chuvoso, no período de maior crescimento activo da cultura. 2 3 dias A persistência de ação é de 10-12 dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 2,4 kg/ha Efetuar a primeira aplicação logo que as condições se tornem favoráveis ao desenvolvimento da doença. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. 2 3 dias A persistência de ação é de 10-12 dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 2,4 kg/ha Efetuar a primeira aplicação logo que as condições se tornem favoráveis ao desenvolvimento da doença. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. 2 3 dias A persistência de ação é de 10-12 dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 2,4 kg/ha Realizar os tratamentos no local definitivo, preventivamente quando o tempo decorra húmido e chuvoso, no período de maior crescimento activo da cultura. 2 3 dias A persistência de ação é de 10-12 dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 200 g/hl Iniciar os tratamentos de acordo com o Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na falta deste, o produto deve ser usado preventivamente ou seja os tratamentos devem iniciar-se ao aparecimento dos primeiros sintomas da doença, no período que decorre entre as 7 a 8 folhas e o bago de chumbo. Utilizar este produto apenas após os cachos visíveis. 2 40 dias A persistência de ação é de 12-14 dias, sendo o intervalo mais curto dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Inimigos Dose recomendada Época de aplicação Número de aplicações Intervalo de Segurança Observações
Míldio 200 g/hl Iniciar os tratamentos de acordo com o Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na falta deste, o produto deve ser usado preventivamente ou seja os tratamentos devem iniciar-se ao aparecimento dos primeiros sintomas da doença, no período que decorre entre as 7 a 8 folhas e o bago de chumbo. Utilizar este produto apenas após os cachos visíveis. 2 28 dias A persistência de ação é de 12-14 dias, sendo o intervalo mais curto dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco da doença e quando o tratamento seguinte não tem ação curativa. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro fungicida do grupo das fenilamidas. Alternar o uso deste produto com outros de diferente modo de acção. No mesmo solo agrícola não exceder a dose de 4 kg/Cu/ha/ano, no conjunto dos produtos que contenham cobre.
Topo